• JoomlaWorks Simple Image Rotator

webradio

Histórico PDF Imprimir E-mail
Escrito por Camara Municipal de Aracati   
Dom, 25 de Janeiro de 2015 14:06

A primeira Câmara de Aracati tomou posse no dia 03 de março de 1748, logo depois da instalação da Vila ocorrido no dia 10 de fevereiro do mesmo ano pelo Ouvidor Manoel Jose de Faria de acordo com a carta regia expedida no dia 11 de abril de 1747.
Foram seus primeiros vereadores, Domingos Tavares da Fonseca, Jose Batista de Freitas e Jose Pimenta de Aguiar. Desde o inicio do seu funcionamento a Câmara ficou instalada em casas alugadas quase sempre de precárias condições, situação não condizente com a importância de suas funções administrativas dos negócios públicos.
A partir de 1756, a Câmara aluga para utilizar durante seus trabalhos uma casa que pertencia a um padre de nome Jose Lopes Lima, pela qual pagava duas patacas por mês. Era de taipa.
Em seguida tendo melhorado seu patrimônio em virtude da maior arrecadação de impostos, passou a Câmara a funcionar numa casa na Rua do Piolho, atual rua Cel. Pompeu, casa essa que oferecia melhores acomodações para os trabalhos da Câmara. Com o passar do tempo a casa foi comprada pela Câmara, pois se tornara melhor adquirir a casa do que continuar a pagar o aluguel que aumentara consideravelmente em relação ao parco orçamento da Câmara.
Somente em 13 de abril de 1760, foi que se tomou a iniciativa de mandar fazer ou comprar um prédio que servisse em definitivo para os trabalhos da Câmara, sendo como era de costume na época, que esse prédio servisse de Casa da Câmara e Cadeia.
No entanto somente em 1779 foi que realmente foram tomadas as resoluções para dar inicio a construção da Casa da Câmara e Cadeia, no trecho da rua chamada das Flores, da antiga Rua do Comercio.
Na sessão de 4 de novembro de 1780, então o Senado da Câmara, como era denominado a Câmara de vereadores na época, determinou que fosse demarcado o terreno para a edificação da Casa da Câmara e Cadeia no mesmo lugar onde se encontra atualmente.
Em 1787, a Câmara vendeu a casa de sua propriedade na rua do Piolho, onde funcionava a Câmara, para comprar material para a construção de sua nova sede que seria erguido como aludido acima, na rua do Comercio, no trecho da rua chamada das Flores. Ficando a partir de então, a Câmara funcionando em casa alugada. Infelizmente não se tem registro em que local os vereadores se reuniam durante esse período.
Possivelmente a construção da Câmara teve inicio em 1787, porque nesse período o Aracati vivia sua época áurea como veremos nessa descrição feita pelo Capitão-Mor Azevedo Montaury: "Todos sabem que o Aracati é um porto mercante de consideração, que seu comercio tem promovido e promove cada dia a povoação de tal sorte que hoje se contam na vila e seus subúrbios perto de quinhentos fogos; duas mil pessoas de comunhão; cinco ruas publicas; trezentas casa que a ornam, e fazem um aspecto publico, por serem as mais delas de sobrado; e mais de setenta lojas de mercadores, mais a ocorrência da gente marítima, e de todos os sertões desta Capitania e ainda do Piauí e Rio Grande do Norte que continuamente a ela vem, por ser situada na ribeira mais fértil e mais comendada nesta Capitania. É bem evidente que o comercio desta vila sobe todos os anos a soma de hum milhão.
Sendo estas as razões, que tem constituído a esta vila a mais populosa e a de melhor civilidade assim em asseio publico, de tal sorte que pela opulência formosura e boa civilidade "....
Este progresso, no entanto não duraria para sempre. Em virtude das grandes secas o grande comercio da carne de charque findou levando do Aracati a prosperidade e o desenvolvimento. Por muito tempo Aracati amargou uma decadência sem precedente.
Pouco se tem noticia da construção do prédio da Casa da Câmara durante um grande período, entretanto no ano de 1835 se sabe que a Câmara de vereadores insistia junto às autoridades para que a sede definitiva da Casa da Câmara e Cadeia tivesse seus trabalhos continuados e concluídos. Somente no ano de 1842 quando Aracati já não era mais vila e tinha sido elevada a Cidade, Voltou a ser retomado o assunto da construção da Casa da Câmara por intermédio de um oficio do então Presidente da Câmara Jose Teixeira de Castro ao Governo da Província, pedindo providencias e ajuda para "reedificar a casa que serve para suas sessões e prisões publicas que se acha sumamente arruinada e ainda faltando muito para ser concluída".
A luta por recursos para dar prosseguimento à obra da Câmara junto ao governo da Província, e a disputa entre os vereadores que eram contra "uma obra grandiosas para os cofres da Câmara" e aqueles que defendiam a conclusão da importante obra para a cidade, foi sendo o prédio construído aos trancos e barrancos.
Não se sabe exatamente quando foi concluída a obra do prédio da Casa da Câmara e Cadeia, mas na verdade, diante dos documentos pesquisados, acredita-se que a Casa da Câmara estava praticamente concluída em maio de ano de 1853.
Pode-se também dizer, que sua inauguração dever ter acontecido entre 1854 e 1859, porque nesse ano esteve aqui em Aracati a Comissão Cientifica de Exploração do Ceará e o prédio já se encontrava concluído. Uma das aquarelas pintadas por Jose dos Reis Carvalho, desenhista da expedição, retrata exatamente a Casa da Câmara e Cadeia totalmente pronto e acabado.


Colaboração: Agradecimentos ao Estudioso e Escritor Sr. Antero Pereira Filho

Bibliografia: Casa de Câmara e Cadeia de Aracati
Helio Ideburque Leal
1997

 

RocketTheme Joomla Templates